RSS

Tenho sido outro

02 jun

Rio

Tenho sido outro
Por toda a minha vida.
Outro que caminha nas ruas,
Um outro qualquer.
Tenho sido mais um outro,
Para quaisquer todos os outros,
Que na minha vida insignificante,
Não passam de transeuntes,
Numa estrada sem razão.
(Nenhuma filosofia, doutrina, religião
Há de me confortar
Em minha descabida ausência de mim mesmo).
Nos cumprimentamos e fazemos mesuras.
Gestos banais,
Vazios incomensuráveis,
De não reconhecimento,
Ou de nos reconhecermos assim: outros.

S. Quimas

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 2, 2017 em Poesia

 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: