RSS

Arquivo mensal: agosto 2017

Eu não queria

Angelus - Jean François Millet

Angelus – Jean François Millet

Eu não queria…
Eu não queria,
Pois por simplesmente não querer.
Não queira ter dado o passo
E jamais ter caminhado em erro.
Não que de fato seja erro
Tudo aquilo que se vive,
Porém não vivo excluído do mundo,
Mas possa ser de mim mesmo.
Eu não queira ter abordado a vida
Estrangulando-a pela garganta.
Talvez, devesse ter sido mais ameno,
Não tempestade, mas sereno que cai
Em uma noite qualquer da existência.
Não queria ter procrastinado
E nem retardado o fim,
Começando tudo e nada ter arrematado.
Sou um colecionador de sonhos,
Um visionário consumido
Pela droga de se iludir.
No campo em que cultivo a vida,
Não há de se andar senão em nuvens.
Magníficas, aliás, só as lastimo
Quando me encobrem as estrelas.
Eu não queria ter tido a afeição
E, assim, derramado sobre mim,
Todo o amor recebido,
Que foi tão vilmente sequestrado,
Não por quem me tenha dedicado,
Porém pela minha inépcia
Em tê-lo alimentado.
Sou péssimo com tudo,
Um inapto, um destruidor da própria felicidade.
Contudo, toda vela é curta
E há de se apagar uma hora.
Minha alma não clama mais
Que de alguma forma não se extinga.
Já fiz o convite à festa.
Nela, na última valsa,
Enlaçarei à Morte.

S. Quimas

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 6, 2017 em Poesia

 

Tags: , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: